Sobriedade: é preciso tocar neste assunto

postado em: Publicações | 0

Durante as aulas de Ensino Religioso ministradas ao longo do ano, são debatidos e aprofundados diversos temas, fatos sociais e também problemas da contemporaneidade, no intuito de melhor preparar e conscientizar os educandos para a vida em sociedade, bem como acerca as questões que assolam e fragilizam os indivíduos na atualidade. Da forma como são direcionadas, as discussões e reflexões fazem uma leitura de mundo e, não por mera coincidência, numa proposta interdisciplinar, já serviram de base para o sucesso das produções dos alunos durante a realização da Redação do ENEM, quando o professor praticamente antecipou a temática que seria cobrada no exame.

Como culminância de uma destas atividades propostas pelo professor de Ensino Religioso Marcelo Andrade, aos alunos do segundo ano do Ensino Médio, aos trinta dias do mês de outubro, o psicólogo Jonathan Oliveira, funcionário da clínica de reabilitação da unidade Recomeçar Minas, compareceu ao Colégio para enriquecer a temática inicialmente proposta que era: “Pastoral da Sobriedade”. Na oportunidade,  com muita propriedade Jonathan abordou não apenas sobre a questão da dependência química em sua totalidade, mas também reforçou sobre a importância e o papel da família, assim como dos grupos de apoio no processo de tratamento, recuperação e a cura dos pacientes.

 

uma escola da