Meio Ambiente: Que posição você quer ocupar no mundo?

postado em: Publicações | 0

Na manhã do dia 04 de junho, véspera em que se comemora o Dia do Meio Ambiente, foi proposto aos alunos da 3ª série do Ensino Médio pelo professor de Biologia Alysson Eduardo, oportunizar um momento de reflexão e também de conscientização acerca das questões ambientais, das ações coletivas e individuais praticadas pelos seres humanos e sobre qual postura deve ser adotada para que não somente seja garantida a preservação do meio ambiente, bem como seja resguardada a manutenção e garantida da vida no planeta.

Textos com reflexões que demonstraram um profundo grau de consciência foram criados pelos alunos, que munindo-se de dramatizações, reflexões, teatros, músicas e paródias, garantiram que a proposta fosse muito bem abordada e assimilada não somente pelos alunos da 1ª e 2ª séries do Ensino Médio bem como pelas demais pessoas convidadas a assistirem as apresentações no salão nobre do Colégio Nossa Senhora da Piedade.

Servindo-se dos pensamentos de Parmênides e de Heráclito, a manhã de trabalhos foi aberta com um convite, intimando aos presentes que refletissem acerca de todas as ações praticadas por eles antes de se dirigirem à escola, desde o momento em que acordaram, levantaram de suas camas, se dirigiram ao banheiro, sobre a água que chega em suas caixas d’água e que foi utilizada sem o menor esforço, enfim, todos os processos desenvolvidos até o momento em que finalmente chegaram a escola, com seu material didático, seu tênis de marca e seu smartphone de última geração. Após esta reflexão inicial foi questionado aos presentes se já haviam parado para pensar em quantas pessoas foram envolvidas para que eles estivessem ali? Em quantas coisas utilizaram para chegar ao Colégio e todos os impactos que eles causam no Planeta Terra.

E assim, às vésperas de se comemorar o dia do Meio Ambiente uma pergunta foi lançada: Que posição você quer ocupar no Mundo? Você quer agir de acordo com os pensamentos de Parmênides ou de Heráclito?

Heráclito foi um filósofo que defendia a ideia de que NADA É FIXO, ou seja, tudo é movimento e nada pode se permanecer estático. Seguindo esta linha de pensamento, o ser humano é capaz de amenizar ou até mesmo mudar o impacto que causa no mundo e, portanto, no Meio Ambiente.  E para comprovar isto, outro questionamento foi lançado: “que mundo queremos para os nossos bisnetos? “, como questionava Richard Roty, qual mundo você deseja? Um pior do que você vive hoje? Ou um melhor com condições dignas de vida? Se a resposta foi a segunda alternativa, o caminho é mudar suas atitudes hoje, não procrastinar e não esperar NINGUÉM fazer por você.

Reflita: “Você prefere passar a sua vida toda na zona de conforto concordando com o pensamento de Parmênides de que a nossa realidade é imutável? Estática? De que não é possível tomar medida alguma para mudar e contornar as adversidades em que deparamos durante a vida?”

Que posição você quer ocupar no mundo?

Você é mesmo capaz de consumir menos por um mundo melhor?

Questionando os presentes acerca do conceito de consumismo, os alunos levaram o público a refletir em como o ser humano se tornou tão consumista:

  • Uma das responsáveis por este consumo desmedido seria a Indústria Cultural, que por meio de propagandas e manipulações interferem diretamente no comportamento do consumidor.
  • A outra responsável seria as Redes Sociais.

Como, Zygmunt Bauman argumenta: “as redes sociais são espécies de “VITRINES ONLINES” na qual, os seres humanos se vendem como um produto para aquisição alheia.

Haja visto, a importância que as pessoas dão a quantidade de “likes” em uma foto no Instagram, ou acerca da importância que se dá em postar fotos e selfies no Twitter ou no Instagram.

Esse comportamento, reflete a “Sociedade dos consumidores”, na qual, o ser humano se põe como uma mercadoria vendável e assim, gera uma sociedade de relações efêmeras, ou como o próprio Bauman diz, uma sociedade líquida”.

“Dessa forma, as redes sociais “coisificam” as pessoas e, “humanizam” os produtos, contribuindo assim, para a prevalência do consumismo e do imediatismo em detrimento da sustentabilidade e vida humana”.

“Em 1798, um economista britânico chamado Thomas Malthus (Thanos) formulou a teoria do apocalipse populacional onde haverá fome e guerra se a população humana não parar de crescer. Sua ideia era que a população cresceria em progressão geométrica, enquanto nossa capacidade de produzir alimentos só cresceria em progressão aritmética. Logo, em um futuro próximo, faltaria comida para alimentar tanta gente e para resolver tal problema, a natureza se encarregaria de equilibrar e eliminar excedente humano, ou seja, em termos atuais, quase “metade” da vida na terra”.

O que está por trás desta larga oferta de produtos para alimentar um público cada vez mais exigente?

Escravos

Ainda que seja uma questão essencial para a sobrevivência e bem estar da população, esta necessidade básica acaba sendo relegada a segundo plano…

Saneamento Básico

É preciso refletir…

Aprofundando as reflexões

E quando não houver mais árvores?

Desmatamento

Adaptação ao meio, seleção natural, seres humanos, sobrevivência, extinção.

Extinção

Teatro satiriza o problema do Aquecimento Global, com a intenção de chamar a atenção para a problemática.

Aquecimento Global

A poluição que provoca a matança de animais marinhos e consequentemente sua extinção.

Oceano

Como estará o mundo daqui a alguns anos se não houver uma mudança de postura em relação ao uso incorreto da água?

Crise hídrica

Fechando a série de apresentações e reflexões acerca do Meio Ambiente, uma paródia da música: “Que país é esse”? (Legião Urbana), reflete sobre o gasto abusivo da Água.

Que humano é esse?

Agradecimentos especiais ao aluno Guilherme Assis, da 2ª série do Ensino Médio, por sua enorme contribuição junto ao piano durante as apresentações e demais alunos que fizeram a cobertura total do evento. Aplausos!!!

    Uma escola da Rede Piedade de Educação