O que somos? Qual a real contribuição dos neurônios e das sinapses para nossas reações?

postado em: Publicações | 0

Com a proposta de sistematizar para melhor compreender acerca da percepção x construção x expressão, no dia três de agosto, os alunos do 1º ano do Ensino Médio, tiveram a oportunidade de participar de uma aula conjunta e interativa com a psicóloga Saray Fernandes (especialista em arteterapia / arte expressão) e o professor de Biologia Evandro Diniz, visando mostrar aos alunos que não nascemos prontos e predeterminados a ser isto ou aquilo. Somos frutos de nossas escolhas, de nossos pensamentos, de nossas ações

 

Nosso cérebro é constituído por bilhões de neurônios que precisam se conectar e reconectar criando as sinapses (canais de comunicação). Quanto maior o número de sinapses, maior a possibilidade de reagir em situações distintas, portanto, é necessário estímulo constante e diversificado. Uma interessante dinâmica foi proposta aos alunos. Divididos em grupos, eles deveriam traçar o perfil do rosto dos colegas, na folha em branco que haviam recebido. Após traçarem o perfil, com canudos deveriam assoprar neste traçado, com tintas de cores variadas, a  representação das sinapses.

 

Para Saray, muito mais que uma linda e colorida imagem, havia uma gama de significação e ela fez a leitura de algumas telas com os alunos, mostrando a todos que até o esforço empreendido durante a atividade que parecia uma “brincadeira”, era carregado de simbologia e simultaneamente demonstrava o esforço e a ação empreendidos pelo cérebro; eram as sinapses estabelecidas e duplamente simbolizadas e representadas no papel.

 

A proposta foi levada também aos alunos do 3º ano do Ensino Médio, mas com um enfoque mais voltado para a linha de relaxamento. Alunos concluintes do Ensino Médio, que agora se veem às voltas de prestar o ENEM, precisam de atividades que os tranquilizem e deem o controle a segurança necessários para se saírem bem no exame e nos diferentes vestibulares que se comprometerão a prestar.

Samuel Schaiffer, aluno do 3º ano do Ensino Médio, relatou que “adorou a atividade e que a arteterapia é um propulsor de reflexões que leva ao autoconhecimento e que a atividade o ajudou a se perceber e a se sentir psicologicamente melhor e mais alegre!” 

O aluno Lucas Sérgio, também compartilhou conosco suas impressões:

Durante a visita à nossa turma, Saray trabalhou nossos medos, angústias e, acima de tudo, a insegurança perante a pressão exercida sobre nós pelos amigos, família e sociedade no geral. Por meio da Arteterapia aliada a um suave som de fundo, fomos convidados a expressar e liberar todo e qualquer sentimento para a folha, por meio do papel, tinta e canudo, para que assim, pudéssemos nos aliviar da ansiedade, tristeza e qualquer outro sentimento de ônus. Ainda, fomos convidados a relatar sobre o significado de cada obra para que, assim, viéssemos a conhecer mais de nós mesmos e, também, nossos amigos de sala”.

Responsável pela proposta e oportunidade, o professor Evandro Diniz quer deixar claro que no Colégio Piedade formação, informação e expressão tem lugar cativo.

Vejam algumas fotos tiradas durante a atividade:

Arteterapia

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar