Monsenhor Domingos “conta” história aos alunos

postado em: Publicações | 0

Nada como uma boa história para aguçar a imaginação das crianças

e ampliar suas percepções em relação ao mundo que as cercam.

Durante a culminância do Projeto: “Eu, minha escola e meus colegas”, ocorrida aos vinte e três dias do mês de março, os alunos da Educação Infantil tiveram oportunidade de assistir a um teatro de fantoches em que Monsenhor Domingos Evangelista Pinheiro, o fundador da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, “contou” a história da fundação do Colégio Nossa Senhora da Piedade de Congonhas, há 55 anos atrás.

Monsenhor Domingos começou brincando e questionando as crianças se elas gostavam da escola onde estudam. Em seguida se apresentou e contou um pouco de como foi sua inspiração e motivação inicial para acolher as crianças pobres e filhas de escravos, que mais tarde o ajudariam a criar a Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, mantenedora do Colégio Piedade.

Enquanto contava a história, Monsenhor Domingos interagia com as crianças, que demonstravam encantamento e curiosidade por tudo que ouviam.

Quando se propõe contar uma história, principalmente para um público tão aberto e suscetível ao imaginário, deve-se ter em mente que o momento será de grande absorção e aprendizado para as crianças que, envolvidas pela expressão corporal, pelo ritmo, gestos, e principalmente pela entonação da voz, se deixam embalar e dão asas à imaginação.

Assim sendo, por mais que a bibliotecária Zilda, responsável pela montagem e elaboração da História que seria contada, havia se preparado para o momento, a surpresa da interação, participação e carinho dos alunos para com Monsenhor, a surpreenderam.

“Contar histórias é também uma forma de ensinar temas éticos e cidadania e de propiciar um mundo imaginário que encanta a criança. A criança necessita ouvir histórias para desenvolver sua imaginação, a observação, e a linguagem oral e escrita, assim como, o prazer pela arte, a habilidade de dar lógica aos acontecimentos e estimular o interesse pela leitura”. 

E foi assim que Monsenhor Domingos Evangelista (fantoche) passou para as crianças importantes informações, no intuito de “amarrar” tudo o que de importante precisariam absorver sobre o projeto.

Contou para os alunos que no Colégio Nossa Senhora da Piedade muitas pessoas que hoje são médicos, dentistas, trabalhadores das indústrias, professores, engenheiros, quando tinham a mesma idade deles, aqui estudaram, assim como muitos de seus “papais” e “mamães” e que um dia eles também crescerão e irão escolher uma profissão, trabalhar, ter filhos que poderão estudar no Colégio que hoje eles estudam.

Enquanto a história ganhava vida, sem perder o foco, pois a interação dos alunos dava novos rumos, ao que havia sido proposto inicialmente, Monsenhor Domingos lançava perguntas questionando sobre o que eles mais gostavam de fazer no Colégio, quais os lugares que mais gostavam de estar, a que as crianças responderam parquinho, biblioteca, informática, quadra, enfim… o momento foi muito rico, pois o ato de contar uma história, transcende a atividade lúdica, uma vez que amplia a imaginação e ajuda a criança a organizar sua fala, de forma objetiva e coerente.

Projeto: Eu, Minha Escola E Meus Colegas

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar