Introdução à Cartografia – entendendo os mapas

postado em: Publicações | 0

Desenvolver a autonomia das crianças, bem como sua capacidade de representar o entorno e suas percepções acerca dos ambientes que ela diariamente frequenta foi uma das propostas desta atividade desenvolvida com os alunos dos quartos anos do Ensino Fundamental I, das professoras Eni Miranda e Liliane Rodrigues, que contou inicialmente com a participação e ajuda dos pais e cuja culminância ocorreu durante a tarde do dia vinte de março, numa proposta de apresentação em grupo, aos demais alunos da turma.

Munidos dos materiais necessários, os alunos foram direcionados à quadra da escola com o objetivo de finalizar o esboço da “planta baixa”, criada com a ajuda dos pais, dos locais que eles frequentam, tentando fidelizar, o máximo possível estes locais, utilizando noções como lateralidade, sequência, o traçado das ruas, nome das principais vias de acesso e respeitando ainda, alguns padrões de cores utilizadas nos mapas, no tocante às áreas verdes, o azul para a representação de rios, lagos e oceanos, o cinza representando áreas pavimentadas e ainda terem o cuidado de criar uma legenda que contemplasse o que estava representado no esboço criado.

 

             

Imbuídos em um mesmo ideal, enquanto família e escola, precisamos criar condições para que as crianças se desenvolvam como um todo, não somente em sua capacidade cognitiva de entender os conteúdos que lhe estão sendo apresentados, mas também que desenvolva sua oralidade, que consiga se expressar em diferentes situações, de forma espontânea ou em situação que precisa transmitir uma informação, um recado e que, paralelamente, desenvolva também sua autonomia, imprescindíveis para o desenvolvimento da percepção espacial, que é a capacidade de se orientar e se situar em seu arredor, para o seu deslocar de um lugar para outro, criando estratégias de demarcação, que muito as ajudarão à medida que forem se desenvolvendo e assumindo algumas tarefas como, deslocar-se sozinha da escola para a catequese, de casa até a padaria mais próxima, até a casa de um parente que reside no mesmo quarteirão, enfim, indiscutivelmente, a proposta permitiu aos alunos uma verdadeira troca de experiências e impressões, uma vez que, após criarem seus mapas, eles deveriam ainda apresentá-los a seus colegas.

 

Construindo Juntos

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

 

Uma escola da Rede Piedade de Educação