O que VALE uma vida?

postado em: Publicações | 0

O ser humano é fruto do meio e por conseguinte, não pode dar as costas para o que acontece em seu entorno. Assim sendo, enquanto escola e portanto, como co-participante do processo de formação, não apenas da personalidade, bem como da formação crítica dos alunos, faz-se necessário abrir possibilidades para que o corpo discente, expresse suas opiniões, amadureça suas ideias, busque se inteirar das coisas que acontecem, para que tenham condições de não apenas defender suas ideias e opiniões, mas também que consiga redigir de forma coerente, ordenada, coesa e em sintonia com os fatos e propostas apresentadas.

Dentro desta perspectiva, a professora de Português, Josimery Nogueira, a partir das atividades contempladas no Projeto: Passaporte da Leitura – “Ler é hábito: Basta começar!”, desenvolvido com os alunos do 6º ao 8º anos, permitiu que os estudantes do oitavo ano do Ensino Fundamental II, na modalidade de mesa redonda, cujo título: O que VALE uma vida? – elaborado pela aluna Luísa Marcossi – debatessem e discutissem a temática acerca de um triste capítulo da história do país, no que diz respeito a desastres ambientais e suas consequências, com enfoque em rompimento de barragens, tema muito próximo, devido aos desastres anteriormente ocorridos em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte e também o da SAMARCO, em Mariana, ambos em Minas Gerais, estado em que Congonhas está situada e em cujas terras,  também hospeda uma barragem de rejeitos.

Tal abordagem se fez necessária pelo fato de ser um assunto que causou uma comoção muito grande, não somente entre os mineiros, mas entre os brasileiros de forma geral. As mineradoras estão cada vez mais explorando e como afirma a professora “é possível verificar no caso do rompimento da barragem de rejeitos, o meio ambiente afetado pelo acidente envolveu (e continua envolvendo) não só a natureza da região, mas também as pessoas que habitavam nela, seu espaço físico e ainda, a memória e a economia local“, portanto, é irrefutável dar voz a estas questões.

A proposta da atividade, que foi desenvolvida a partir de um fato relevante, exige que seja dada abertura para que a temática seja debatida dentro da escola. Dentro desta mesma linha, com grande repercussão, foi noticiada a poesia da aluna Helena Silva Dias de Moura, do 5º ano do Ensino Fundamental I, que com apenas 10 anos de idade, se destacou em diversos jornais e sites do país, por sua sensibilidade e compaixão com aqueles que, indiscutível e diariamente, se solidarizam com as vítimas e as famílias envolvidas nestas tragédias, que deixam marcas, ocasionam danos e causam perdas irreparáveis, como o noticiado aos vinte e dois dias de março, dia em que é comemorado o Dia Mundial da Água, ao informar que estudos realizados pela Fundação SOS Mata Atlântica, alertaram sobre a contaminação do rio São Francisco, cujas águas, já são impróprias para o consumo da população, uma vez que em alguns pontos, a falta de transparência da água – turbidez – está até seis vezes maior do que o permitido pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente.

Desta forma, assim como as notícias são veiculadas a uma velocidade espantosa, não há como barrar que tais temáticas sejam discutidas no contexto escolar. Afinal, os meios de informação, se assemelham ao estourar dos milhos de pipoca aquecidos e diante de tudo que chega, é preciso sim questionar, o que VALE uma vida?

 

Título: Luísa Marcossi.

Modalidade: Mesa Redonda

Professora: Josimery Nogueira

Texto: Márcia Seabra.

Assuntos abordados: Tragédia de Mariana, Tragédia de Brumadinho e Barragem de Congonhas (Congonhas Minério, antiga CSN).

 

Texto supracitado:

Estudante do Colégio Nossa Senhora da Piedade faz poesia e recebe homenagem do Corpo de Bombeiros de Brumadinho.

 

Mesa Redonda:

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Uma escola da Rede Piedade de Educação

 

 

 

 

Reunião de planejamento dos VII Jogos Estudantis da CIANSP – Rio de Janeiro 2019.

postado em: Publicações | 0

Foi dada a largada! VII Jogos Estudantis da CIANSP! Representantes dos colégios da Rede Piedade de Educação reuniram-se no INSP Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, sede da sétima edição dos jogos que mobilizam estudantes a cada dois anos.

Em cada unidade, preparativos e treinos foram iniciados, no intuito de formar as delegações que representarão os Colégios durante o grande encontro que acontecerá no período de 11 a 15 de outubro, portanto, daqui a 7 meses quando, em grande estilo, equipes de diversas modalidades competirão entre si, num momento ímpar da Rede Piedade de Educação, quando promoverá a integração de todas as escolas da Rede Piedade de Educação. É a CIANSP 2019, marcando presença e sendo aguardada com muita expectativa pelos atletas.

 

Foi Dada A Largada! VII Jogos Estudantis Da CIANSP!

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Dia Mundial da Água – Cuide agora para não faltar depois!

postado em: Publicações | 0

Como acontece todas as sextas-feiras, os alunos dos 1os aos 5os anos do Ensino Fundamental I, se reuniram na quadra do Colégio para participarem do momento cívico, que já faz parte da rotina do Colégio. E neste vinte e dois de março, foram surpreendidos por algo diferente, afinal, trata-se do Dia Mundial da Água. Neste sentido, para demonstrar a importância desta comemoração e permitir que todos entendam qual a verdadeira proposta por trás desta relevante data para o mundo inteiro, houve a leitura da poesia Água de Rosana Mamerton e um coral formado pelos alunos dos 4os anos do Ensino Fundamental, com a música Sou Água, que trás uma reflexão sobre a presença da água em nosso meio e finaliza com um pedido de socorro. “Salvem-me!”

Jogral

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Com objetivo de conscientização e troca de informações, os alunos cantaram uma música sobre o tema, chamando para o compromisso que todos devemos ter para o uso consciente deste recurso imprescindível à sobrevivência humana, a manutenção da vida saudável e o equilíbrio dos ecossistemas como um todo.

Na oportunidade foram repassadas ainda, noções de como evitar o desperdício e a necessidade do uso correto para a preservação deste bem natural tão valioso, que há muito vem sendo explorado indiscriminadamente pelo homem e utilizado de forma nada consciente.

Ao final da aula, como em uma verdadeira Campanha, os alunos levaram para casa uma garrafinha de água mineral, onde constava o slogan: “CUIDE AGORA PARA NÃO FALTAR DEPOIS!”  e o apelo: NÃO DESPERDICE!

Dia Mundial Da Água

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

Uma escola da Rede Piedade de Educação

Dia Mundial da Água – Sabendo usar não vai faltar!

postado em: Publicações | 0

O dia 22 de março nos faz reconhecer uma importante data, destinada principalmente a discutir temas relacionados a um bem precioso que a natureza nos dá é que não é tratado com a devida importância. Trata-se do Dia Mundial da Água.  Assim sendo, durante a semana, em toda a Educação Infantil, as atividades foram desenvolvidas no intuito de despertar para a conscientização acerca da necessidade de preservação da água e dos bens naturais presentes no ambiente, imprescindíveis para a sobrevivência não somente da espécie humana, mas de toda a biodiversidade presente no planeta.

Ainda que não tenham condições de perceber a grandiosidade e importância desta data, os alunos da Educação Infantil se transformam em verdadeiros “soldadinhos do meio ambiente”, pois passam a policiar os pais que deixam as torneiras abertas enquanto lavam os carros, pois a partir de agora, elas têm a consciência de que aquela água que não está sendo usada enquanto a torneira está aberta, está sendo desperdiçada, e o desperdício da água tem que ser evitado. Fiquem atentas mamães, vocês também poderão se surpreender ao serem “recriminadas” por estes agentes mirins da natureza, se deixarem alguma torneira aberta sem fazer o uso consciente da água.

Com vários slogans como: “Sabendo usar não vai faltar!”, “Cuide agora para não faltar depois!” “Não desperdice”! “Cuide da nossa água!”, ou “Água: cada gota conta!”, de forma unânime, ainda que as atividades tenham sido diferenciadas, a abordagem visou despertar em todas as crianças de que devemos cuidar agora, para não faltar depois e que evitar o desperdício é tarefa de todos!

 

 

 

Ao final da aula, além das lembrancinhas confeccionadas, como em uma verdadeira Campanha, as crianças levaram para suas casas uma garrafinha de água mineral, com uma gotinha e o slogan de sua turminha, em um verdadeiro convite ao NÃO DESPERDÍCIO!

 

Dia Mundial Da Água

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

Uma escola da Rede Piedade de Educação

 

PLEPi – Contextualizando saberes. Porque aqui se aprende para a vida!

postado em: Publicações | 0

Nesta mostra, a atividade sugeriu que aos alunos dos quintos anos do Ensino Fundamental I, das professoras Aline Cordeiro e Cláudia Ramalho, realizassem uma volta orientada no quarteirão onde o Colégio está inserido, com o olhar voltado para responder acerca de questões como: se é um bairro residencial, comercial ou industrial, devendo ainda observar se possui algum ponto turístico, questões estas que servirão de pano de fundo, para que uma gama de conteúdos sejam respondidos dentro das diferentes disciplinas trabalhadas, bem como das obras literárias que serão lidas a partir desta aula motivacional e exploratória, realizada durante a tarde do dia vinte de março.

E não somente o bairro onde o Colégio está inserido, mas a cidade de Congonhas em si, traz uma gama de informações tão grande, que é preciso muita disciplina para que os alunos se contenham e cedam espaço, para que os colegas também possam expressar os pontos observados e as curiosidades que desejam compartilhar.

São diversas e muito ricas as propostas de atividades contempladas dentro do Projeto de Leitura e Escrita do Piedade – PLEPi, que visa em primeira instância incentivar e desenvolver o hábito de ler e escrever, mas acima de tudo, que os alunos pratiquem a leitura e a escrita, encontrando prazer ao realizar as atividades. Neste sentido, além das leituras diárias realizadas durante as atividades do livro didático, os alunos do 1º ao 5º ano, paralela e anualmente leem mais de trinta obras literárias, todas condizentes ao seu nível e faixa etária, e num sistema de rodízio, ainda que com obras distintas, extraiam diferentes informações e as compartilhem entre os colegas, que por sua vez, também repassarão suas impressões acerca da obra lida.

Em cada unidade do projeto supracitado, as atividades contempladas permitem que os alunos realizem a leitura focando em objetivos comuns, desta forma, ainda que as obras de referência sejam distintas, os alunos têm a oportunidade de caminhar juntos em seu objeto de estudo, uma vez que  são convidados a traçarem paralelos, extraindo pontos comuns que podem ser trazidos para sua realidade, fazendo comparações e tirando suas conclusões a respeito dos fatores relevantes que precisam ser pontuados e observados, para responder às questões levantadas dentro da unidade de estudo. O que torna a leitura muito mais prazerosa, porque existe uma fundamentação, um objetivo a ser alcançado e uma culminância que torna a leitura instigante e bem fundamentada.

Outras matérias relacionadas:

Lançamento do PLEPi Júnior

PLEPi – incentivando a leitura e a escrita desde jovem

A importância da Leitura e dicas para se tornar um bom leitor

Piquenique Cultural no Parque Ecológico

PLEPI Júnior – Auto de Natal, autógrafo de livros, exposição de trabalhos e releitura de obras consagradas

Construindo Juntos

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

Uma escola da Rede Piedade de Educação

 

 

Introdução à Cartografia – entendendo os mapas

postado em: Publicações | 0

Desenvolver a autonomia das crianças, bem como sua capacidade de representar o entorno e suas percepções acerca dos ambientes que ela diariamente frequenta foi uma das propostas desta atividade desenvolvida com os alunos dos quartos anos do Ensino Fundamental I, das professoras Eni Miranda e Liliane Rodrigues, que contou inicialmente com a participação e ajuda dos pais e cuja culminância ocorreu durante a tarde do dia vinte de março, numa proposta de apresentação em grupo, aos demais alunos da turma.

Munidos dos materiais necessários, os alunos foram direcionados à quadra da escola com o objetivo de finalizar o esboço da “planta baixa”, criada com a ajuda dos pais, dos locais que eles frequentam, tentando fidelizar, o máximo possível estes locais, utilizando noções como lateralidade, sequência, o traçado das ruas, nome das principais vias de acesso e respeitando ainda, alguns padrões de cores utilizadas nos mapas, no tocante às áreas verdes, o azul para a representação de rios, lagos e oceanos, o cinza representando áreas pavimentadas e ainda terem o cuidado de criar uma legenda que contemplasse o que estava representado no esboço criado.

 

             

Imbuídos em um mesmo ideal, enquanto família e escola, precisamos criar condições para que as crianças se desenvolvam como um todo, não somente em sua capacidade cognitiva de entender os conteúdos que lhe estão sendo apresentados, mas também que desenvolva sua oralidade, que consiga se expressar em diferentes situações, de forma espontânea ou em situação que precisa transmitir uma informação, um recado e que, paralelamente, desenvolva também sua autonomia, imprescindíveis para o desenvolvimento da percepção espacial, que é a capacidade de se orientar e se situar em seu arredor, para o seu deslocar de um lugar para outro, criando estratégias de demarcação, que muito as ajudarão à medida que forem se desenvolvendo e assumindo algumas tarefas como, deslocar-se sozinha da escola para a catequese, de casa até a padaria mais próxima, até a casa de um parente que reside no mesmo quarteirão, enfim, indiscutivelmente, a proposta permitiu aos alunos uma verdadeira troca de experiências e impressões, uma vez que, após criarem seus mapas, eles deveriam ainda apresentá-los a seus colegas.

 

Construindo Juntos

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

 

Uma escola da Rede Piedade de Educação

 

 

Com sabor de novidade: o PLEPi Júnior está de volta!

postado em: Publicações | 0

A tarde do dia 19 de março teve “sabor de novidade”, e por isto mesmo, foi um dia muito especial para os alunos do 1º ao 5º anos do Ensino Fundamental I. Foi dia do lançamento do PLEPi – Projeto de Leitura e escrita do Piedade -, que em sua abertura, contou com uma encenação em que as professoras viraram alunas e a coordenadora pedagógica fez o papel da professora para recriarem situações de uma sala de aula, mais especificamente, o retorno à escola após as férias.

E como todo início de ano, após contarem as aventuras das férias… a professora participou às alunas as novidades e tudo que fariam durante o ano, inclusive em relação aos combinados da turma, princípios importantíssimos que norteiam os trabalhos ao longo do ano letivo.

Com a turma bem concentrada, a professora Raquel relembrou o primeiro e muito importante combinado, que diz respeito ao uso das palavrinhas mágicas, que passaram a ser ditas pelos alunos: “Com licença”, “por favor”, “muito obrigada” e outras, tão necessárias à boa convivência.

Após ouvir todos que desejavam falar, a professora relembra o segundo combinado: ser verdadeiro e honesto.

No terceiro combinado, foi recordada a importância de ser gentil e respeitoso com os colegas e com todas as pessoas da escola, bem como parentes e amigos, em todos os lugares precisamos tratar bem as pessoas…

O quarto e último combinado da tarde, diz respeito a ser organizado e pontual. Neste momentouma coleguinha que havia chegado atrasada, fez questão de prometer que tentaria não deixar a situação se repetir.

Com esta fala, a professora aproveita para relembrar e retomar a questão da importância de não esquecerem de levar os livros literários lidos, principalmente nos dias de trocas, pois quando um aluno esquece de levá-lo, acaba prejudicando algum colega que ficará sem material e comprometerá o cumprimento de suas atividades nas datas determinadas. O professor Léo entra em cena, levando os livros que ela entregaria às suas alunas, que ao recebê-los, numa curiosidade normal, passaram a folheá-los avidamente, demonstrando o quanto estavam ansiosas por conhecê-los.

Passados alguns minutos, a  professora repassou os combinados com a turma, que se comprometeu a segui-los, depois de alguns recados gerais, a aula termina e todas saem ansiosas para iniciarem as atividades propostas dentro do Projeto de Leitura e Escrita do Piedade – PLEPi.

Sabor De Novidade!

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Outras matérias relacionadas:

Lançamento do PLEPi Júnior

PLEPi – incentivando a leitura e a escrita desde jovem

PLEPI Júnior – Auto de Natal, autógrafo de livros, exposição de trabalhos e releitura de obras consagradas

 

Manhã Biológica

postado em: Publicações | 0

Permitir que os alunos se envolvam com o objeto de estudo e aprofundem seus conhecimentos com a responsabilidade de repassá-los aos colegas de sala, numa oportunidade de serem autônomos em seu processo de aquisição de conhecimento, foi a proposta apresentada por Alysson Eduardo, professor de Biologia às três séries do Ensino Médio. Cada turma com uma temática diferente e permitindo o uso da criatividade para tonar a apresentação ainda mais interessante, os alunos criaram maquetes, utilizaram o Laboratório de Ciências, encenaram uma peça teatral, criaram aplicativos, jogos de pergunta e resposta em que, quem errasse era “penalizado” com uma torta na cara, criaram apresentações utilizando os recursos multimídia disponíveis para repassá-las aos colegas, enfim, uma rica manhã de muita troca e interação, que é disponibilizada no intuito de demonstrar a riqueza da proposta e o envolvimento dos alunos, que com esta experiência são capazes de absorver os conteúdos de forma muito mais dinâmica e com efetiva participação. Abaixo disponibilizaremos os trabalhos por salas, para que todos tenham condições de perceber como foi esta manhã de trabalhos do dia doze de março.

 

Primeiro ano E.M.

Embriologia animal tem como  objetivo de estudar o desenvolvimento de um novo ser pluricelular, desde o estágio de uma célula até a formação de um ser independente, capaz de viver por conta própria.

Os alunos realizaram a fabricação de maquetes com materiais simples expressando o desenvolvimento embrionário.

1- Homúnculo (1694)

2- Espermatozoide e ovulo = zigoto

3- De blastômeros ao blastóporo

4- Os 4 tipos de ovos (Classificação dos óvulos quanto ao vitelo e tipos de segmentação)

5- Acelomado, pseudocelomado e celomado

6- Neurulação

7- Esquema de um anfioxo

Manhã Biológica – 1º E.M.

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

Segundo ano

A Genética é uma área da biologia que estuda os mecanismos da hereditariedade ou herança biológica. Os trabalhos foram desenvolvidos com o objetivo estudar os conceitos da genética por diferentes formas consolidando o aprendizado em sala de aula.

Os alunos abordaram os seguintes assuntos:

1- Falhas genéticas e o mundo pós-moderno

2- Maquete sobre os cariótipos

3- Montando um heredograma familiar (dos bisavôs até o presente) maquete ou painel

4- Peça teatral: teste de paternidade

5- O passado, presente e o futuro da genética

6- Brincando de genética (criação de um jogo)

Manhã Biológica – 2º E.M.

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

Peça teatral – Teste de paternidade

Com uma pegada engraçada, sem fugir do tema central: genética e usando muito criatividades, em três atos, o grupo responsável pela elaboração da peça arrancou boas gargalhadas dos colegas. Com o desfecho surpreendente e a excelente performance, a proposta foi bem entendida pelos demais alunos.

Teatro

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

 

Manhã Biológica – Torta Na Cara

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Terceiro ano

No estudo da Bioquímica Celular as principais moléculas que formam as células são fundamentais para entender a dinâmica dos seres vivos. Os trabalhos foram desenvolvidos destacando os principais temas da bioquímica celular. Levando em conta as novas tecnologias disponíveis e o uso de experimentos.

Os alunos abordaram os seguintes temas:

1- DNA. Da descoberta aos dias atuais.

2- Agrotóxicos (amigo ou inimigo)

3- A necessidade de vitamina x indústria farmacêutica.

4- Teatro sobre síntese proteica

5- Tecnologia em bioquímica:  Construção de um aplicativo

6- Diabete e colesterol alto. A epidemia

7- Montagem de 3 experimentos de bioquímica

Manhã Biológica – 3º E.M.

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

Aula prática: vivenciando experimentos

postado em: Publicações | 0

É sempre com muita expectativa que os alunos aguardam o dia em que irão para o Laboratório de Ciências para participar de uma aula prática, pois é quando têm a oportunidade de ver e fazer acontecer os experimentos exemplificados no livro didático. Se para os alunos, é um dia especial, para o professor é ainda mais gratificante: perceber nos olhos dos alunos o quanto  estão interessados e abertos ao conhecimento, é muito prazeroso, afirma Pedro Canísio, professor de Ciências do Ensino Fundamental II.

E esta prática não deixou nada a desejar. No conteúdo, que é matéria da grade curricular do sexto e nono anos do Ensino Fundamental e também do 1º e 3º anos do Ensino Médio, os alunos dos sextos anos tiveram a oportunidade de participar de uma aula em que o objetivo era permitir que eles percebessem como ocorrem e quais os processos utilizados para separar as misturas heterogêneas.

Em três etapas, foi oportunizado aos alunos diferenciar substância de mistura e também diferenciar os tipos de misturas homogêneas e heterogêneas e, no momento prático,  fazer a separação de algumas misturas heterogêneas, entendo assim, como se dá o processo de separação de misturas heterogêneas.

Experimentos realizados:

Funil de decantação: Consiste em submeter uma mistura a uma decantação em um funil especial, dotado de uma torneira na haste. Após a decantação, abre-se cuidadosamente a torneira, deixando vazar o líquido de baixo.

Decantação: Processo rudimentar de separação de mistura. Consiste em deixar uma mistura líquida e sólida ou líquida e líquida em repouso,  e seus elementos serão separados por densidade.

 

Indiscutivelmente uma aula que instiga e permite que os alunos entendam na prática como acontece os processos de Mistura e Separação de Misturas.

Aula Prática: Vivenciando Experimentos

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

8 de março – Dia Internacional da Mulher

postado em: Publicações | 0

Na tarde da sexta-feira, dia 8 de março, toda a escola se mobilizou para carinhosamente confeccionar uma singela lembrança a fim de  homenagear àquela que se fez mulher para ser mãe.

Uma data que teve sua origem na luta pelos direitos e reconhecimento da mulher na sociedade, o Dia Internacional da Mulher é comemorado desde o início do século XX. Em 1975, passou a ser reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) e desde então, nesta data, é comum, as mulheres serem homenageadas com mensagens e flores, bem como palestras e eventos são promovidos, numa forma de reconhecer e valorizar a trajetória da figura feminina e sua luta pela igualdade de direitos. 

Mulher: exemplo de amor, perseverança, coragem, inteligência e determinação. Viva as mulheres!

 

Vejam algumas fotos:

Confeccionando As Homenagens

Flickr Album Gallery Powered By: Weblizar

 

Uma escola da Rede Piedade de Educação

 

 

 

 

1 2 3 4 97